Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.

Vagueando!

Vai, voa,

Alcança o anil acolchoado.

Brancas almofadas

onde te escondes.

 

Vai, voa,

Abraça vento e o Sol.

Trilhos simples,

Sem dor nem cor.

 

Vai, voa,

Não olhes para trás.

Não busques,

Apenas aceita.

 

Vai, voa,

E traz-me notícias.

De mim,

do mundo.

 

Vai, voa.

Diz ao futuro incerto.

Que estou prestes

A chegar!

2 comentários

  • Imagem de perfil

    José da Xã 19.04.2021

  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.