Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.

Quatro quadras coloridas

Corre por aí à boca cheia

Outro desafio de escrita.

Está pouco mais de meia

A montra de escrita catita.

 

O mote é sempre o mesmo

Com uma caixa lápis de cor

São textos bons e a esmo

Falam de tudo, até de amor.

 

Há quem lute arduamente

Para escrever com fervor

Sou eu, sou eu somente

Pois cada lápis é um terror.

 

São dezanove os artistas

Que dão vida ao desafio.

Faltam cinco ametistas

Para nos encher de brio.

 

Dedico estas quadras a: 

FátimaConcha, A 3ª FaceMaria Araújo, Peixe FritoIsabelLuísa De SousaMaria, Ana D., CéliaCharneca Em FlorMiss Lollipop, Ana MestreAna de DeusCristina Aveirobii yue, João-Afonso Machado, Marquesa de Marvila.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    José da Xã 07.03.2021

    É para isso mesmo que elas foram escritas... para inspirarem sorrisos.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.