Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.

Do baú... #5

Cinquenta anos, cinquenta palavras

 

Foram as palavras que nos aproximaram,

Os ruídos que nos ameaçaram,

Os desejos que se revelaram.

 

Brotaste ao mundo novas vozes,

Flores regadas com lágrimas e suor.

Obras-primas de noites tórridas.

 

Ora, cinquenta palavras passadas,

Não há tempo para lembrar o passado.

Unicamente para te amar.

 

Amadora, 11 de Maio de 2007