Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.

Amar em segredo!

A noite que o fim do dia,

me dá

Está tão escura como

a minh’alma.

 

Enfim de que me serviria

Saber já

Da vida o meu triste tomo

de luz e calma.

 

Se nem bem recordaria

A dor má!

Me fez chorar num assomo

De talma!

 

Para quê eu amar?

7 comentários

Comentar post