Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.

A última cor!

Fixava atentamente o seu antagonista. Do outro lado da secretária ele conseguia ver a velocidade com que os olhos cruzavam as páginas.
As folhas deslizavam na mão de forma célere para no momento seguinte pararem. Ergueu o olhar para perceber a avidez de uma resposta no outro olhar.
- Então o que me diz?
Tentou perceber antecipadamente através da troca de olhares alguma ideia, mas não conseguiu. Por fim o outro largou os papéis em cima da secretária poisou as enormes mãos por cima, dobrou-se sobre o móvel aproximando-se e finalmente:
- Eh pá que coisa gira que você aqui me trouxe...
- A sério?
O outro levantou os polegares e continuou:
- A ideia é fantástica, tem aqui textos fabulosos e eu estou pronto a apostar na edição deste livro.
Nem queria acreditar.
- Está mesmo a falar a sério?
- Oiça... o meu tempo é escasso. Preferia estar agora num campo de golfe a dar uma tacadas que estar aqui. Portanto eu não perco tempo. Gostei desta sua ideia...
- Minha e não só minha - interrompeu.
- Seja de quem for... Quero publicar isto, mas necessito de mais um texto.
- Mais um?
- Sim, mais um!
- Sobre o quê se posso saber...
- Falta aqui uma cor...
- Acredito que faltará mais que uma... - disse a sorrir convicto que era uma brincadeira.
- Pois também sei que há muitas, mas há uma específica que gostaria de ver aqui retratada.
Por aquela não esperava. Coçou a cabeça e avançou de forma trémula com medo da resposta.
- E de que cor está a falar?
- Pois esse será o seu próximo desafio... tentar adivinhar qual a cor que aqui falta!
- Ena c'um caneco... por esta não esperava eu!
- Puxe pela imaginação. Quando o tiver escrito ligue-me que eu o receberei com todo o gosto. Gostei de o conhecer. Até um destes dias.
Estendeu a mão como despedida. O escritor aceitou, rodou nos sapatos e saiu mais triste que se tivessem recusado a publicação do livro.
- Que cor será que falta? – desceu então as escadas em passo lento enquanto a cabeça fervilhava!

 

Texto escrito fora do âmbito do desafio da "caixa de lápis de cor" . Neste exercício não entramFátima, a Concha, a A 3ª Face, a Maria Araújo, a Peixe Frito, a Isabel, a Luísa De Sousa, a Maria, a Ana D., a Célia, a Charneca Em Flor, a Miss Lollipop, a Ana Mestre, a Ana de Deus, a Cristina Aveiro, a bii yue, o João-Afonso Machado, a Marquesa de Marvila e a Olga Cardoso Pinto.

4 comentários

  • Imagem de perfil

    José da Xã 21.04.2021

    Olga,

    A.minha mente anda sempre num torvelinho.
    Resto de um optimo dia.
  • Imagem de perfil

    Olga Cardoso Pinto 21.04.2021


    ai, só o José!
    Bjs
  • Imagem de perfil

    José da Xã 21.04.2021

    Mas anda mesmo.
    E por isso.por vezes saem estas parvoíces...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.