Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.



Quinta-feira, 14.05.15

Contos tontos!

Foram anos e anos a procurar a mulher. Sempre ocupada, indisponível, ausente...

Até que um dia ele cansou-se.

Procurou então noutras alcofas a forma de matar o desejo.

Até que ela descobriu.

Mas a partir desse dia passou a estar disponível e pronta para aceitar o marido.

Tarde demais!

Ele perdera para sempre o desejo daquela mulher.

E ela perdera a hipótese de ser finalmente amada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José da Xã às 23:41


4 comentários

De melguinha2 a 15.05.2015 às 07:24

Está lindíssimo o conto,gostei bastante!!

De José da Xã a 15.05.2015 às 11:35

Obrigado, bom fds.

De Lídia a 16.06.2015 às 23:11

Li isto algures há muito tempo:

"A melhor coisa do mundo é amar alguém.
A segunda melhor é ter alguém que nos ame.
A terceira é que as duas primeiras aconteçam EM SIMULTÂNEO."

De José da Xã a 17.06.2015 às 08:03

O problema é que há muita gente que não ama e nem se deixa amar!

Depois vivem vidas cinzentas. E acabam infelizes e fazem outros infelizes.
Por isso digo sempre o que penso, com alguns custos (elevados) associados1
Mas é a vida na sua plenitude!
Ah só mais uma coisita sem importância: gosto muito de te ver por aqui...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2015

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogues Importantes