Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.



Domingo, 27.05.12

Trilhos Privados XIX - Apanhado!

Ricardo tentara dormir, mas em vão. Depois de falar com Célia e ter-lhe dito que se Gui a contactasse o avisasse, que iria logo, não havia muito mais a fazer. Genoveva não entenderia. A mãe muito menos autorizaria, que ele se deslocasse até lá e com uma desculpa esfarrapada qualquer, pudesse pernoitar. Contudo andar às voltas e beber consecutivos copos de água levantando-se amiúde, desligando e ligando a televisão não adiantavam. Devido a isso voltou a vestir-se. Apanhou as chaves do carro e dirigiu até Sintra. A casa ficava logo a seguir a uma curva entre as árvores, pouco distante da vila, tendo na frente um pequeno parque de terra batida. Se desligasse o motor e estacionasse nas proximidades suficientemente perto para acudir se houvesse novidade, mas de modo a ficar oculto, poderia protegê-la sem ser notado. Foi o que fez. Para se manter alerta acendeu um cigarro e recostou-se. Passou uma hora e nada de novo. Sentindo-se entorpecer pela inactividade, resolveu sair do carro e fumar mais um. A noite estava fria. Soprava um vento não convidativo a grandes incursões fora. Na casa tudo estava em paz. Célia devia dormir, ignorando totalmente a sua presença ali, tal como as duas mulheres. Era estúpido numa casa tão grande e num lugar quase isolado não terem um guarda. Alguém que zelasse pela sua segurança. Existia uma, ou duas casas uns metros adiante. Mesmo assim... E foi enquanto Ricardo fumava e se entretinha a pensar como era complicado nos dias de hoje morar num sítio e casa daquelas, que ouviu o restolhar de passos atrás de si. Virou-se não muito esperançoso que não fossem problemas. Ele sozinho não chegaria para Gui e os seus homens, por isso como quem leva a mão a uma pistola, sacou do telemóvel e estava já pronto a digitar o número da polícia, quando viu na frente um homem alto, com aspecto austero, extremamente apresentável. Nada semelhante a um marginal. Antes um... "fidalgo". Mais! Vinha acompanhado de outro mais baixo, que o seguia com uma lanterna, quase em passo de corrida. Obedecendo visivelmente às ordens do primeiro. O jovem recolheu o telefone e cogitou como se livraria das perguntas que o podiam aguardar.

- Boa, noite meu caro! Chamo-me Jorge Simas. Eu e aqui o Xavier, meu mordomo, já nos interrogámos uma centena de vezes o que leva alguém a estar por aqui a estas horas, numa noite destas... E de vigia à casa do meu falecido amigo Ludovico? Não vemos motivo fiável ou honroso para o facto. Portanto quer ter a amabilidade de elucidar-me o que faz aqui, quando na casa só habitam três mulheres indefesas?

Ricardo sorriu com a entoação da voz. A pose! Não desatou a rir à gargalhada por educação. Se fosse um delinquente com uma arma a sério e maus instintos, os dois já estavam há que tempo no chão. O tal "lord" vinha de mãos a abanar, o outro só trazia a lanterna. E... Um monte conversa! Quem lhes dizia que estava só? Ele poderia ser um chamariz. Exactamente alguém que estivesse ali, a indagar, dando pormenores se a casa estava vigiada. Para identificar o local de onde vinha "ajuda" e surpreender com outros lá atrás escondidos, neutralizá-la e avançarem sem problemas. Foi isso que omitiu, enquanto elucidava o quase provecto cavalheiro, mais ou menos, quem era.

- Estou em paz, creia-me. Sou amigo e colega da Célia. Pelo mesmo motivo que o senhor me aponta... Preocupação! Resolvi dar um pulo até aqui a ver se estava tudo bem. Se quiser confirmar pode perguntar inclusive a qualquer das senhoras da casa, acordando-as. Estive cá ainda esta tarde.

- Muito bem, meu jovem. Se é como diz... - Mediu-o de pés, à cabeça. - Que tal fazê-lo num lugar mais confortável?

O rapaz não entendeu patavina do que ele pretendia com aquilo. Embora fosse já de uma certa idade, receou um pouco a amabilidade e a "oferta." Contudo o homem apontou um pequeno barracão, claro, que se destacava na noite entre o arvoredo mais acima. Logo ao lado, erguia-se uma mansão senhorial espectacular. Seria por certo a casa dele? Ricardo não reparara em ambas, focado na sua missão e na casa da rapariga.

- Sabe que as pessoas da minha idade têm diferentes hábitos de sono. Por esta altura costumo beber o meu chá, ficar um pouco a ler, ou confortavelmente a apreciar a noite e o silêncio. E...Estou ali há uma hora e tanto, por detrás do cortinado da varanda, a vê-lo acender cigarro atrás de cigarro... Parado aqui. Já esgotado de resolver este puzzle, pensei descer. Vir, ver o que quer. Mas já que me afirma serem legítimas as suas intenções, se lhe parece bem, ali de cima tem uma óptima vista vista, para o seu "alvo." - Fez uma incisão irónica na voz e continuou -  Chega-se aqui num instante, sem se fazer grande aparato, como já percebeu. Além de que está mais quente. Há um café forte, se não apreciar tisanas. Também... Uma conversa a ser travada, que me parece não poder ser adiada.

O jovem ia agradecer e aceitar. Seria indelicado, não o fazer. Daria imenso trabalho explicar o motivo, levando o outro a desconfiar se falava verdade, ou não, quando as últimas palavras de Jorge Simas o intrigaram.

- Uma conversa? Entre o senhor e eu? Que nos acabámos de conhecer... E que não pode ser adiada. Não estou a ver o que... Mas, agradeço e...

Não chegou a acabar o raciocínio porque o que ouviu de seguida, deixou-o ainda mais frio, que o próprio vento cortante que cortava.

- Diga-me, para já, meu jovem? Em que meandros ou complicações a filha do meu melhor amigo está envolvida?

 

Verniz Negro

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José da Xã às 19:07


1 comentário

De Fátima Soares a 27.05.2012 às 19:20

Olá amigo! Olha fui adiantando mais um bocadito. Espero que a tua viagem para baixo, tenha corrido bem. Beijinho uma boa noite e boa semana.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogues Importantes