Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

José da Xã

Escrever mesmo que a mão me doa.



Segunda-feira, 07.07.14

21 dias na aldeia (3)

II - Poeta

 

A versejar rimas pobres,

A pobres versos rimar.

Ah! Vós, poetas bem nobres

Bem me podeis condenar!

 

 

Que sou eu? Um visionário,

Um louco, um sonhador.

Um doido extraordinário,

Mísero versejador!

 

 

Para quê? Porque tentar

Os poetas imitar?

 

 

É o vento forte soprando...

É a oliveira vibrando...

As estrêlas cintilando...

 

 

É a alma versejando

Que assim me faz pensar...

É a minha alma inquieta

que me faz pobre poeta...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por José da Xã às 12:33


3 comentários

De meninaquenaosabenada a 07.07.2014 às 21:36

Oi oi querido amigo tudo bem??? Venho aqui convidar-te para assistires à estreia da rubrica das musicas da sandra no meu blogue novo eporqueumbloguenaochega1.blogs.sapo.pt espero que gostes e que deixes o teu comentario,opiniões são bem-vindas!!

De José da Xã a 07.07.2014 às 21:55

Obrigado lá irei!

De meninaquenaosabenada a 07.07.2014 às 22:33

Fico esperando,beijinhos e excelente semana!!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogues Importantes